RJ NEWS ONLINE
Cotação
RSS

Estado do Rio de Janeiro e Macaé registram aumento na geração de empregos em março

Publicado em 01/05/2021 Editoria: Economia sem comentários Comente! Imprimir


Setor do comércio foi o que mais empregou em março

Setor do comércio foi o que mais empregou em março

Hoje, sábado, dia 1º de maio, Dia do Trabalhador. A pergunta que fica é: Há o que comemorar? Apesar do desemprego causado em todo país desde o início da crise causada pela Covid-19, o Estado do Rio de Janeiro, segundo números divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), órgão vinculado ao Ministério do Trabalho, gerou 13.097 empregos formais, ou seja, com carteira assinada, no mês de março, registrando crescimento de 138% na empregabilidade. Todos os cinco setores de atividade econômica analisados apresentaram saldos positivos, com destaque especial para serviços, que gerou 7.595 novas vagas. Foram 2.270 empregos no comércio, 1.869 na indústria e 1.164 em construção civil. Ainda segundo os números, o setor agropecuário também cresceu e fechou o mês com 1.869 vagas.

O setor de Comércio manteve uma estabilidade no número de novos empregos, mesmo com a pandemia da Covid-19. Os jovens entre 18 e 24 anos se destacaram nas vagas preenchidas. No total, 7.304 profissionais nesta faixa etária entraram ou retornaram ao mercado de trabalho.

Os dados do Novo Caged registraram ainda que, no acumulado dos últimos seis meses, de outubro de 2020 a março deste ano, o Rio de Janeiro apresentou saldo de 80.555 postos formais. Já nos seis meses anteriores, entre abril de 2020 e setembro de 2020, houve um saldo negativo de 141.459. O último semestre apresentou um crescimento de 156,9% no saldo de empregos em relação ao ano anterior.

Macaé também registra saldo positivo na geração de empregos no setor de Construção Civil em março

Os números do Novo Cadastro Geral de Empregos e Desempregados (Caged) apontaram que, em de março deste ano, Macaé também registrou saldo positivo na geração de empregos, principalmente no setor da construção civil. O setor registrou aumento de 19,31%, com saldo positivo de 1.599 vagas formais abertas na cidade. Ainda de acordo com os números do Novo Caged, no total, foram 4.200 admissões, englobando todos os setores analisados pelo órgão, como comércio, agropecuária, indústria, serviços e construção civil, registrando saldo positivo de 777 vagas formais abertas em março deste ano.

Para o presidente da Associação Comercial e Industrial de Macaé (Acim), Olavo Pinheiro Junior, o município tem em sua história etapas importantes de desenvolvimento, marcadas pelos esforços e iniciativas de empresários e instituições como a Acim, que defendem o fortalecimento da economia por meio de incentivos e parcerias em todos os setores. “Vivemos desde o ano passado os efeitos da pandemia, que eleva ainda mais o desafio de superar essa fase difícil. Mas também acreditamos em um novo futuro de prosperidade, com a evolução do mercado do petróleo, a nova era do gás e a renovação de investimentos importantes para alavancar também o comércio, turismo, o setor de serviços e demais atividades”, enfatizou o presidente da ACIM.
 

› FONTE: RJ NEWS ONLINE (www.rjnewson.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário