RJ NEWS ONLINE
Cotação
RSS

Investimentos em gasoduto podem fomentar a geração de empregos e a economia do Norte Fluminense

Publicado em 01/05/2021 Editoria: Economia sem comentários Comente! Imprimir


Prefeitura de Macaé entrega o alvará de funcionamento à empresa para atuar na construção do gasoduto onshore na cidade

Prefeitura de Macaé entrega o alvará de funcionamento à empresa para atuar na construção do gasoduto onshore na cidade

Os investimentos no setor de gasoduto e gás natural podem ajudar a movimentar a economia e gerar empregos na região Norte Fluminense. Nessa semana, duas ações importantes foram realizadas para desenvolver projetos voltados para o setor.

Na quarta-feira, dia 28 de abril, uma audiência pública foi realizada para apresentar o projeto e os estudos ambientais da Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN) e do Gasoduto de Integração Norte Fluminense (GASINF). A expectativa é que a obra seja composta por gasodutos e oleodutos de transferência, que vão conectar o Porto do Açu, em São João Barra, ao Terminal de Cabiúnas, em Macaé, passando pelos municípios de Campos dos Goytacazes, Quissamã e Carapebus.

Na ocasião, o gerente geral de Sustentabilidade empresa, João Teixeira, explicou ao público que a UPGN e o GASINF fazem parte dos planos do empreendimento, para o desenvolvimento de um Hub de Gás e Energia, no Porto do Açu. João acrescentou que os projetos têm como objetivo oferecer alternativa para o escoamento do gás natural produzido nas Bacias de Campos e Santos, bem como atrair investimentos e indústrias para a região.

Além de esclarecer as dúvidas sobre o projeto, Teixeira também falou sobre as futuras oportunidades de empregos. “O empreendimento prevê a geração de mais de três mil empregos diretos durante o pico das obras. O nosso objetivo é priorizar os moradores locais, assim como fizemos durante as obras da UTE GNA I, combinando a qualificação profissional e contratação. Nos últimos três anos, nossos empreendimentos geraram mais de 12 mil empregos”, informou.

O projeto vai receber e processar o gás natural das bacias de Campos e Santos, no pré-sal, e disponibilizar ao mercado o gás processado e seus subprodutos para serem utilizados, principalmente, como fontes alternativas para geração de energia.

Na ocasião, aproximadamente 250 pessoas, entre autoridades locais, moradores, professores e especialistas assistiram ao debate, que foi transmitido ao vivo no site da empresa e em rádios da região. Também foi montada uma estrutura física de apoio na comunidade quilombola Lagoa Fea, em Campos dos Goytacazes, para que todos os interessados pudessem acompanhar o evento em tempo real. A audiência seguiu os protocolos de saúde e segurança, validados pela consultoria do Hospital Albert Einstein, visando evitar contaminação da Covid-19, e foi a primeira do país a ser realizada em formato híbrido.

Ainda nesta semana, a Prefeitura de Macaé entregou o alvará de funcionamento a uma empresa, para que ela possa atuar na construção do gasoduto onshore de 20 quilômetros, que interligará o Terminal Cabiúnas à Usina Termelétrica Marlim Azul, em construção no município, e às demais que serão instaladas no Complexo Logístico e Industrial de Macaé (Clima).

Para o município, mais do que assegurar a construção do ramal de distribuição de gás natural em Macaé, o alvará de funcionamento representa a retomada do município ao patamar de polo em desenvolvimento e de geração de emprego.

“Ações como esta fortalecem ainda mais o governo em sua proposta de tornar Macaé um ambiente de negócios mais favorável e competitivo. Nossa comissão de licenciamento não medirá esforços para que isto aconteça, trazendo, assim, mais emprego e renda à nossa cidade”, disse o secretário de Desenvolvimento Econômico, Rodrigo Vianna.

O secretário Luna Júnior também destacou a geração de empregos e renda. “É uma satisfação entregar à empresa a documentação necessária para que ela possa gerar empregos neste momento da obra e proporcionar aos empreendimentos a possibilidade de receber este gás que trará para a cidade de Macaé grandes investimentos e futuro com energia, receita e geração de novos postos de trabalho muito importantes”, concluiu.

› FONTE: RJ NEWS ONLINE (www.rjnewson.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário