RJ NEWS ONLINE
Cotação
RSS

Profissionais da Educação Infantil podem enviar resumos para serem publicados em livro

Publicado em 11/04/2021 Editoria: Educação sem comentários Comente! Imprimir


Até o dia 30 deste mês, professores e gestores da Educação Infantil poderão enviar o resumo para compor um capítulo do livro "Do outro lado da tela: os impactos do ensino remoto emergencial na Educação Infantil", que terá a participação das professoras Diullia Graziela de Souza Soares e Leone Rangel Rosa de Oliveira, da Escola Municipal de Educação Infantil Wanderley Quintino Teixeira (Malvinas). O cadastro é pelo linkhttps://www.vveditora.com/chamadas.

O envio é gratuito e o resumo indicativo deve conter 200 a 800 caracteres. O livro terá de 10 a 12 capítulos, com possibilidade de ter volumes adicionais, dependendo da demanda de capítulos aprovados. A aprovação originará no capítulo que terá como foco a apresentação das experiências, vivências, projetos, planos, propostas, ações, reflexões e pesquisas acerca dos impactos do ensino remoto.

O livro trará relatos de experiências, artigos, pesquisas já produzidas ou que estejam em andamento, sobre Educação Infantil, com destaque para abordagem do que tem afetado as crianças,  famílias e outros profissionais durante a pandemia.

São possibilidades de abordagens nos capítulos os seguintes temas: Panorama da pandemia 2020/2021; A importância da Educação Infantil (documentos); Atuação docente em tempos de pandemia; Ações educativas: possibilidades e desafios (exemplos de práticas e intencionalidades); Engajamento das famílias (obstáculos e conquistas); Impactos do distanciamento físico e afastamento da escola na vida das crianças (aspectos físicos, sociais, cognitivos e emocionais).

“Nosso intuito é continuar inspirando outros profissionais a relatar as práticas que têm sido realizadas nesse tempo de pandemia que, embora com tantas perdas, angústias, dores, tem levado esperança para as crianças que aguardam, como nós, um retorno breve e feliz", observaram as professoras.

A expectativa de Diullia e Leone é que muitos profissionais sejam incentivados a participar do livro e a realizar um excelente trabalho nesta etapa da Educação Infantil. "A intenção é que se possa produzir materiais bibliográficos para contribuir nesta geração e nas futuras. Esta  pandemia  nos trouxe oportunidade de superar desafios, nos deixa marcas irreversíveis mas escolhemos diante do cenário revelar nosso amor e dedicação que temos semeado arduamente na vida destes "pequenos cidadãos" que não são o futuro, mas nosso presente", revelaram, emocionadas.

Rede Municipal- Diullia e Leone foram convidadas para fazerem parte do trabalho, após participarem do congresso do Movimentos Docentes, em outubro de 2020, levando o relato de experiência da escola Wanderley Quintino, vivida pelos 18 alunos na faixa de três anos e  a filosofia educacional da rede municipal.

No relato, foram destacadas curiosidades evidenciadas pelas crianças além das propostas que envolveram a observação, pesquisa e planilha de escuta e as estratégias durante o ensino remoto.

Vale lembrar, que a rede municipal, a escola e atuação das professoras também são destaques no  artigo sobre "Atuação docente em tempos de pandemia: um relato de experiência sobre a interatividade e construção do conhecimento de crianças bem pequenas através das TDICs”, que se tornou um  dos capítulos do livro "Educação a distância e ensino remoto: multifacetas e realidade das práticas docentes", fruto do Encontro Nacional de Movimentos Docentes (I ENMD), realizado virtualmente em outubro de 2020, com 3.400 inscritos e apresentação de 300 trabalhos.

O livro - O livro também ficará disponível na versão digital e Biblioteca Nacional. Sendo que o capítulo representante de Macaé vai fazer parte da Coleção "EaD e Ensino Remoto", que vai apresentar cerca de 60 trabalhos com práticas, relatos ou pesquisas na Educação Infantil. O capítulo será o primeiro da coleção publicada pela V&V Editora. A versão digital ficará disponível gratuitamente na rede social da "Comunidade Movimentos Docentes" e também no site da editora.

A escola - Com a suspensão das aulas, a unidade Wanderley Quintino trabalha junto aos 176 alunos com propostas de vivências a serem realizadas em família e com comunicação através de grupos de WhatsApp. A escola é dirigida por Lídia Catarina Pareto (geral) e Patrícia Coutinho (adjunta). Para Patrícia, esta é uma oportunidade ímpar, pois mostra - no período da pandemia – o papel de educador num universo mais amplo. "Estamos orgulhosos. Elas estão inserindo o valor da educação infantil no universo acadêmico. Temos professores na escola envolvidos em projetos acadêmicos e formações específicas e isso nos deixa felizes. Estamos honrados em ver o comprometimento dos nossos profissionais", ressalta.

› FONTE: Secom Macaé


sem comentários

Deixe o seu comentário