RJ NEWS ONLINE
Cotação
RSS

Região contará com reforço de mais de 500 policiais nas eleições

Publicado em 03/10/2014 Editoria: Segurança sem comentários Comente! Imprimir


De acordo com comandante do 32º BPM, tenente-coronel Jorge Fernando Pimenta, as ações da PM terminam às 22h, do dia cinco

De acordo com comandante do 32º BPM, tenente-coronel Jorge Fernando Pimenta, as ações da PM terminam às 22h, do dia cinco

Cidades da região estão na contagem regressiva para as eleições, que acon­tecem neste domingo, dia cinco, um momento impor­tante para o rumo de todo o país. No entanto, a partir desta sexta-feira, dia três, a Polícia Militar já entrará com reforço nos municípios da região. Ao todo, serão 525 homens atuando no policia­mento durante as eleições. Em toda a área do 32º Ba­talhão, a PM vai cobrir seis zonas eleitorais, perfazendo 141 locais de votação.

O maior número de elei­tores se concentra em Ma­caé, nas 109ª e 254ª zonas eleitorais, com 59 seções. Já Rio das Ostras conta com a 184ª zona eleitoral, que abrange 32 locais de vota­ção. Segundo informações do comandante o 32º BPM de Macaé, tenente-coronel Jorge Fernando Pimenta, o policiamento contará com um oficial superior, coorde­nando o Centro de Coman­do e Controle e, nos dia das eleições, o reforço terá um oficial intermediário traba­lhando com oficiais de liga­ção, junto aos magistrados responsáveis pelas seis zonas eleitorais. As ações da Polícia Militar terminam às 22h, do dia cinco. “Serão 383 poli­ciais instalados no chamado Policiamento Ostensivo Ex­traordinário (POE), direta­mente nas zonas eleitorais, locais de votação, apuração e totalização dos votos. Estare­mos com mais 142 militares no Policiamento Ostensivo Ordinário, atuando com rá­dio patrulha, patamos, mas também voltados para as eleições. A missão é dar se­gurança necessária aos elei­tores, garantindo a liberdade individual de voto, e segu­rança para magistrados e para quem trabalha no pleito eleitoral”, explica.

O comandante Pimen­ta lembra ainda que no dia das eleições será permitida somente a manifestação in­dividual e silenciosa de elei­tores a candidatos, partidos ou coligações políticas. A forma que o eleitor poderá fazer isso é com uso de bro­ches ou bandeiras. Segundo ele, o que não é permitido é a manifestação coletiva, agre­gação de pessoas com mesmo vestuário padronizado, utilização de auto-falantes, amplificadores de som, carre­atas e comícios. Já com rela­ção a candidatos está vedada a regimentação de eleitores e realização de boca de urna, constituindo crime sobre qualquer tipo de vantagem com promessas, seja pecuniá­ria, de cargo público e outros. “As medidas adotadas pela PM é que se cumpram ime­diatamente qualquer diligên­cia ou ordem imanadas dos juízes eleitorais. Além disso, fazer cessar a propaganda irregular, com apreensão de material eleitoral e, em segui­da, que policiais conduzam o infrator preso até o término das eleições. Em Macaé, os infratores serão conduzidos a delegacia da Polícia Federal e em Rio das Ostras, para a 128ª DP. Nos demais muni­cípios da região, os juízes vão decidir o polo de cautela dos mesmos”, informa o coronel, ressaltando ainda que não ha­verá Lei Seca durante as elei­ções este ano.

› FONTE: RJ News


sem comentários

Deixe o seu comentário