RJ NEWS ONLINE
Cotação
RSS

Operando 24 horas por dia, aeroporto de Macaé deverá ser ampliado

Publicado em 29/08/2014 Editoria: Economia sem comentários Comente! Imprimir


Número de passageiros que saem do aeroporto de Macaé para as plataformas de petróleo chega a 1,2 milhão por ano

Número de passageiros que saem do aeroporto de Macaé para as plataformas de petróleo chega a 1,2 milhão por ano

Um dos aeroportos mais movimen­tados da região deverá receber melhorias do Programa de Investimento em Logística: Aeroportos, do Governo Fe­deral. Localizado a 150 km da cidade da capital, o espa­ço está sendo reformado. No entanto, a cidade necessita de uma pista que comporte aviões grandes para atender a demanda do município, que tem como principal ati­vidade econômica a produ­ção de petróleo.

O aeroporto de Macaé opera 24 horas por dia, sete dias por semana, e tornou­-se a principal base de apoio da Bacia de Campos. É o que registra maior número de pousos e decolagens de heli­cópteros na América do Sul. Diariamente são realizados cerca de 200 voos, responsá­veis pela circulação de 1.300 passageiros.

Em diversas mídias, o ministro da Aviação Civil, Moreira Franco, disse que a indústria petroleira da região importa 30 mil toneladas/ anos em equipamentos, sen­do que 3 mil toneladas che­gam via aeroporto de Cabo Frio e 27 mil toneladas pelo Galeão. “Após isso, essas car­gas seguem em caminhões até Macaé. Isso mostra a ne­cessidade urgente de termos um aeroporto de cargas no município”, afirmou.

Para discutir o projeto de ampliação do aeroporto, a secretaria de Aviação Civil (SAC) participará de semi­nário realizado pelo governo municipal em 1º de setem­bro. O evento contará com a participação de empresas, representantes dos governos federal, estadual e da Infraero. A proposta é conhecer as ne­cessidades das in­dústrias do setor de óleo e gás.

“A existência de um aeroporto qualificado é um dos pilares para o desenvol­vimento econômico, uma vez que o município passará a oferecer um maior supor­te às indústrias baseadas na cidade”, disse o prefeito de Macaé, Dr. Aluízio.

A meta é transformar o aeroporto em uma das prin­cipais bases regionais na operação do transporte aé­reo de cargas e, desta forma, evoluir a logística offshore no município, fundamental ao futuro das atividades de exploração e produção de pe­tróleo no país.

O presidente da Associa­ção Comercial e Industrial de Macaé – Acim, Cliton da Silva Santos, defendeu as melhorias no aeroporto. “O aeroporto de Macaé chegou a um ponto em que não está mais atendendo a necessida­de de mobilidade da cidade. É uma aflição grande e uma luta antiga da nossa popula­ção”, destacou.

Moreira Franco tem afir­mado que dará prioridade ao assunto devido à importân­cia da cidade de Macaé para o estado do Rio. “O número de passageiros que saem do aeroporto de Macaé para as plataformas de petróleo chega a 1,2 milhão por ano. É uma movimentação mais alta que a do aeroporto de Teresina, no Piauí. Por isso, vamos investir em Macaé”, complementou.

Número de passageiros que saem do aeroporto de Macaé para as plataformas de petróleo chega a 1,2 milhão por ano

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário