RJ NEWS ONLINE
Cotação
RSS

Um dia depois de recuperação, Terminais Rodoviários já foram vandalizados

Publicado em 05/06/2014 Editoria: Meio Ambiente sem comentários Comente! Imprimir


Apesar de ter iniciado a sua nova rotina de limpeza e conservação há menos de 24 horas, os terminais rodoviários do Sistema Integrado de Transporte já passam por depredações por parte de alguns usuários. Mesmo com a limpeza geral e a instalação de equipamentos para higiene, muitos destes dispositivos já foram vandalizados e terão que ser trocados. Sendo assim, a Prefeitura de Macaé, por meio da Secretaria de Mobilidade Urbana, pede a colaboração da população no sentido de manter os benefícios que estão sendo disponibilizados para o bem estar dos cerca de 100 mil passageiros que utilizam o transporte público todos os dias.

 
- Estamos trabalhando para que a população que passa todos os dias pelos terminais possa ter um ambiente mais limpo e conservado. Mas a colaboração da população é fundamental para manter os terminais desta forma, pois uma minoria que vandaliza o bem público, acaba prejudicando milhares de outras pessoas. É preciso que todos tenham esta noção de pertencimento – disse o subsecretário de Transporte, Mauro Farias.
 
Com a nova rotina de limpeza e conservação, além da limpeza geral dos pátios, das áreas de manobras, das plataformas e dos escritórios, foram instalados nos sanitários novas pias, torneiras, saboneteiras, porta-toalhas, válvulas de descarga, interruptores, lâmpadas e lixeiras. Foram realizadas ainda correções para sanar vazamentos. No entanto, pouco depois da instalação dos novos equipamentos, já foram registrados no Terminal Central, por exemplo, pias e torneiras danificadas e material de higiene inutilizado, entre outros atos de vandalismo.
 
Atuação - Os profissionais de limpeza e conservação atuam 24 horas em todos terminais em atividade: Central, Cehab, Lagomar e Parque de Tubos. Eles fazem a limpeza geral e há também funcionários que ficam exclusivos para cuidar dos banheiros. No entanto, com o elevado número de pessoas utilizando os espaços, se faz necessária também a colaboração dos usuários em zelar pelo bem público, mantendo-os limpos e em bom estado de conservação.
 
 
Vale lembrar que, de acordo com o Artigo 163 do Código Penal, destruir, inutilizar ou deteriorar coisa alheia é crime com pena de detenção, de um a seis meses, ou multa. No caso de um bem público pertencente ao patrimônio do município a pena se agrava, pois a detenção prevista varia de seis meses a três anos, com pagamento de multa, além da pena correspondente à violência.

› FONTE: Secom - Macaé


sem comentários

Deixe o seu comentário