RJ NEWS ONLINE
Cotação
RSS

Macaé e Rio das Ostras terminam campanha de vacinação com Dia D

Publicado em 20/02/2021 Editoria: Geral sem comentários Comente! Imprimir


Idosos com 90 anos ou mais já começaram a ser imunizados em Rio das Ostras

Idosos com 90 anos ou mais já começaram a ser imunizados em Rio das Ostras

Na semana que antecedeu o carnaval, as cidades do Norte Fluminense receberam mais algumas doses da vacina contra o coronavírus. Isso fez os municípios avançarem na vacinação dos idosos, mas ainda não foi o suficiente para uma imunização completa do grupo prioritário. A expectativa é que novas doses cheguem em breve.

Em Casimiro de Abreu, 48% dos idosos com 80 anos ou mais, o que corresponde a mais de 25% do total de idosos da cidade, já foram vacinados. No entanto, devido ao baixo número de doses disponíveis, o município interrompeu a campanha, que deve ser retomada na próxima semana.

“Vamos dar uma parada nesta quinta e sexta na visita aos domicílios, retornando possivelmente no dia 23 para vacinar a faixa etária a partir dos 80 anos. Nesses dois dias, a Coordenação de Imunização e a Secretaria de Saúde farão uma avaliação das doses recebidas e das que receberemos. Aqueles que não foram vacinados certamente serão atendidos”, avisou Magna Miranda, coordenadora municipal de imunização.

Em Macaé, a vacinação começou nesta quinta-feira, dia 18 de fevereiro, para idosos com idade acima de 85 anos. A imunização ocorre até o Dia D, que será hoje, dia 20 de fevereiro. Toda a campanha de imunização ocorre em sistema drive thru, no Centro de Especialidades Dona Alba – no Centro, e no Centro de Convenções Jornalista Roberto Marinho, no Barreto, até o meio-dia.

A dona de casa Sandra Maria Ferreira, de 65 anos, foi logo no primeiro dia levar os pais para serem imunizados no Centro de Convenções Jornalista Roberto Marinho: José Amaro Silva, 89 anos, e Glória Luiza da Silva, 91 anos. Eles estavam ansiosos para tomar a vacina.

"Todos nós estávamos aguardando por esse momento, principalmente, pelo fato da minha mãe já ter contraído a Covid-19. Graças a Deus foi leve, mas com a imunização a gente fica mais tranquila. Agora também aguardo a minha vez de ser imunizada", contou Sandra Maria.

Idosos acamados ou restritos cadastrados na ESF receberão a dose em domicílio de forma automática até hoje. Já os que não possuem cadastro, é necessário que seja feito o procedimento no site da prefeitura de Macaé ou que algum familiar possa ir até um dos polos fixos de imunização para realizar o cadastro, pois, somente dessa forma, a Secretaria de Saúde terá os dados do idoso para proceder com a imunização.

De acordo com a Secretaria de Saúde, a meta é que sejam vacinados, dentro desses três dias, 1.150 idosos. Mas o idoso que perder os dias de vacinação, não precisa se preocupar, já que o município tem doses suficientes para atender o quantitativo.

Em Rio das Ostras, a vacinação para idosos com 90 anos ou mais também começou na última quinta-feira, 18 de fevereiro, e encerra hoje, 20. A vacinação acontece em três polos de vacinação: Escola Municipal Acerbal Pinto Malheiros, no Jardim Mariléa; Escola Municipal Rio das Ostras, em Cidade Praiana e Colégio Municipal Professora América Abdalla, no bairro Nova Esperança. É necessário comparecer em uma dessas unidades entre 9h e 16h com foto e CPF ou Cartão SUS.

A cidade também segue com a vacinação em domicílio voltada para idosos acamados a partir de 60 anos. Os idosos com 90 anos ou mais também podem solicitar a vacinação em casa, caso haja necessidade. Nestes casos, o cadastramento é feito na unidade de saúde mais próxima da residência ou pelo telefone da Divisão de Imunização (22) 2771-5971 e pode ser realizado por familiar ou outra pessoa próxima que saiba informar nome, endereço e a doença de base do idoso.

De acordo com a Prefeitura, Rio das Ostras segue imunizando os públicos prioritários indicados na primeira fase da vacinação, conforme orientação e liberação de doses pelo Ministério da Saúde e Secretaria de Estado de Saúde.

Em Conceição de Macabu, a vacinação segue de forma volante para idosos. Nesta semana, pelo menos três bairros devem receber as equipes de saúde responsáveis pela vacinação. Em Macabu, apenas profissionais da saúde - da rede municipal e privada - e pessoas com idade acima dos 90 anos podem receber o imunizante. A aplicação da vacina deve ser agendada através do telefone (22) 99290-0926. O atendimento é de segunda a sexta-feira das 8:30 às 17h.

Em Carapebus, a cidade segue vacinando os profissionais da saúde e os idosos acima de 80 anos, em suas residências.  A estimativa da Secretaria de Saúde é que o município tenha 320 idosos nessa faixa etária.

Vale lembrar que durante uma coletiva de imprensa, realizada nesta semana, o secretário de Estado de Saúde, Carlos Alberto Chaves confirmou que as vacinas disponíveis para a segunda dose estão reservadas para serem utilizadas no tempo oportuno, completando o calendário vacinal das pessoas que já receberam a primeira dose do imunizante. A expectativa é que nos próximos dias, esses lotes comecem a ser enviados aos 92 municípios do estado. Ainda não há notificação oficial do Ministério da Saúde quanto ao envio de nova remessa de vacinas para o Rio de Janeiro.

Alerj amplia grupo prioritário para receber vacinas

Apesar de ainda não ter previsão sobre novas remessas da vacina, segundo o secretário de Estado de Saúde, Carlos Alberto Chaves, a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro - Alerj tem discutido a priorização da vacina para algumas categorias de trabalho. No debate estão os profissionais de educação e segurança pública. 

Na última quarta-feira, dia 17 de fevereiro, foi aprovado, em discussão única, o Projeto de Lei 3.533/21, que autoriza a organização de grupos prioritários entre profissionais da educação na campanha de vacinação contra a covid-19. A norma altera a Lei 9.040/20 que trata do tema.

Pela nova redação complementar, de autoria da deputada Martha Rocha (PDT), o escalonamento começa com aqueles que estejam exercendo atividades profissionais presencialmente nas escolas; seguidos pelos profissionais de educação em grupo de risco e, depois, por profissionais da educação que estejam exercendo atividades remotamente. A medida ainda prevê que os que não forem vacinados poderão optar por desempenhar suas atividades online.

O projeto também incluiu neste grupo motoristas e trocadores de ônibus, que passam a ter direito a receber antecipadamente a vacina. A medida valerá caso as categorias contempladas não estejam entre as definidas no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19.

“Não há dúvida que a perda da escola presencial traz dano às crianças e adolescentes, mas esse retorno precisa ser feito com critério, por isso apresentamos esse projeto para priorizar todos os profissionais da educação, entre eles, professores, merendeiras, inspetores, etc”, declarou a autora.

A medida segue para o governador em exercício, Cláudio Castro, que terá até 15 dias úteis para sancioná-la ou vetá-la.

Também nesta semana começou a tramitar em regime de urgência na Alerj um projeto de lei do deputado Charlles Batista (PSL) para que agentes de segurança pública entrem no grupo prioritário de vacinação contra a Covid-19. A proposta, de número 3606/2021, recebeu apoio de outros 24 parlamentares, que assinaram pela urgência da votação em plenário.

O projeto de lei, de caráter impositivo ao Executivo, beneficia policiais militares e civis, polícia penal e agentes do Degase, que deverão comprovar o efetivo exercício do cargo ou função durante a vigência do decreto de calamidade na saúde pública estadual, para que possam gozar da prioridade na vacinação.

“O Estado do Rio de Janeiro precisa reconhecer com urgência a importância destes valentes profissionais. Agentes de segurança pública dedicam suas vidas a servir e proteger a população, mesmo em exposição constante à Covid-19. É urgente que sejam vacinados, são merecedores de reconhecimento e proteção legal”, justificou Charlles Batista.

› FONTE: RJ NEWS ONLINE (www.rjnewson.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário