RJ NEWS ONLINE
Cotação
RSS

Educação: aquisição de tablets para alunos em pauta

Publicado em 23/01/2021 Editoria: Educação sem comentários Comente! Imprimir


O Governo Municipal está tratando do compartilhamento do plano de dados com tablet e internet 4G para, inicialmente, atender alunos das turmas de 8º e 9º ano das escolas municipais. Na última quinta-feira (21) foi realizada a primeira reunião para definir a aquisição da ferramenta tecnológica.

A primeira etapa visa atender uma média de seis mil alunos dos últimos anos de escolaridade do Ensino Fundamental II no retorno das atividades presenciais educacionais. A adoção do serviço de internet móvel, com fornecimento de tablet, será específica para os estudos e faz parte do plano de investimento no reforço da tecnologia aliada à educação.

O fornecimento dos tablets deve ser feito através de comodato, um empréstimo ou cessão gratuita de qualquer bem em virtude da devolução posterior do mesmo. A recomendação técnica elaborada pelo departamento de Tecnologia da Informação, da Secretaria Adjunta de Ciência e Tecnologia, é contar com tablets com tecnologia 4 G, tela de 10.1 polegadas, teclado plano de dados de 10 a 20 gigas, 32 gigas de armazenamento, 2 gigas de memória RAM, câmera frontal e traseira, além de case com teclado.

Considerado um dispositivo de leitura de fácil mobilidade, a utilização dos tablets tem o objetivo de contribuir no dia a dia do ensino híbrido (sala de aula e casa). Antes do empréstimo para os alunos, professores da rede municipal passarão por formação específica, para se tornarem multiplicadores de informações sobre o uso do equipamento.

Segundo a Secretária de Educação, Eliane Araújo, os alunos dos 8º e 9º anos serão inicialmente atendidos, tendo em vista a preparação para o ingresso no Ensino Médio. Os pais e responsáveis deverão assinar termo de responsabilidade para adequada utilização e devolução dos equipamentos, que deverão ser entregues em prazos específicos.

Plano de ação

O Secretário Adjunto de Ciência e Tecnologia, Marcos Lemos, esteve com representantes da Secretaria Municipal de Educação para tratar de questões logísticas, jurídicas e administrativas. E definir ações como processo de locação, termo de referência, processo licitatório, regras de perdas e danos, além de protocolo de responsabilidade de uso.

"O reforço da tecnologia com o compartilhamento de tablets está sendo avaliado para seguir critérios específicos e trâmites legais. A intenção é investir em aparelhos de qualidade, com sistema educacional que sirva como reforço para os estudos, tanto em casa quanto na escola", destacou Eliane Araújo.

Segundo Marcos Lemos, a intenção é iniciar a entrega de um tablet com internet por aluno. "É uma medida de extrema importância para o futuro da educação de Macaé. Neste ano de 2020, foi registrada a nossa dependência em relação à tecnologia. Um equipamento simples, especificado para a necessidade escolar, vai permitir que os estudantes não tenham seu acesso ao conhecimento bloqueado", pontuou.

A adoção do equipamento também tem a finalidade de contribuir para que os estudantes desenvolvam análise crítica, capacidade de pesquisa e conhecimento tecnológico mais apurados. Com os tablets, haverá junto aos professores o reforço da utilização do recurso Google Classroom, sistema de gerenciamento de conteúdo para escolas que procuram simplificar a criação, distribuição e avaliação de trabalhos.

› FONTE: Secom Macaé


sem comentários

Deixe o seu comentário