RJ NEWS ONLINE
Cotação
RSS

Chegou! É hora de vacinar

Publicado em 20/01/2021 Editoria: Saúde sem comentários Comente! Imprimir


A enfermeira da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Covid-19 do Hospital Municipal Mariana Maria de Jesus, Jussara Alves, foi a primeira profissional da saúde a ser imunizada em Quissamã

A enfermeira da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Covid-19 do Hospital Municipal Mariana Maria de Jesus, Jussara Alves, foi a primeira profissional da saúde a ser imunizada em Quissamã

Quissamã, Carapebus, Conceição de Macabu e Macaé iniciaram a imunização dos profissionais de saúde nesta terça-feira, 19 de janeiro. Rio das Ostras e Casimiro de Abreu se preparam para iniciar a vacinação hoje, 20 de janeiro. Todos os municípios seguiram a ordem de prioridade do Plano Nacional de Imunização e começaram a aplicar as doses nos profissionais da saúde que atuam na linha de frente da Covid-19. 

Enfim, a notícia mais esperada dos últimos tempos. A tão sonhada vacina chegou nas cidades do interior do Estado do Rio de Janeiro e de cobertura do RJ News: Macaé, Rio das Ostras, Casimiro de Abreu, Quissamã, Carapebus e Conceição de Macabu. Algumas já imunizaram as primeiras pessoas, com a primeira dose do imunizante. As vacinas começaram a ser enviadas aos 92 municípios do Estado do Rio de Janeiro nessa segunda-feira, dia 18 de janeiro. Em alguns municípios, como Rio das Ostras e Casimiro de Abreu, a imunização começa nesta quarta-feira, 20 de janeiro. Macaé, Carapebus, Quissamã, Conceição de Macabu e Rio das Ostras já aplicaram a primeira dose ontem, terça-feira (19).

Em Conceição de Macabu, segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, o município recebeu, para esta primeira fase da campanha, 295 doses. Na cidade, serão priorizados os grupos com maior exposição à infecção e maior risco para agravamento e óbito pela doença, como trabalhadores da área da saúde, seguindo uma ordem de priorização, iniciando pelas equipes de vacinação envolvidas na imunização dos grupos prioritários iniciais e trabalhadores de serviços de urgência e emergência, públicos envolvidos diretamente na atenção e referência para os casos suspeitos e confirmados de Covid-19. O escalonamento dos grupos populacionais, segundo a prefeitura de Conceição de Macabu, para vacinação se dará conforme a disponibilidade das doses da vacina destinadas ao município. Para a segunda fase, a cidade receberá 590 doses.

Em Conceição de Macabu, a técnica de enfermagem Maria de Fátima, de 56 anos, atuante há mais de 20 anos na saúde do município, foi a primeira pessoa a ser vacinada contra a Covid-19.

A profissional, que faz parte do grupo da linha de frente no combate à doença, recebeu a dose da CoronaVac no início da tarde dessa terça-feira. A aplicação foi realizada no Hospital Municipal Ana Moreira e foi acompanhada pelo prefeito Valmir Lessa, pela secretária de Saúde, Raquel Moreno e profissionais de plantão na unidade hospitalar. Outros profissionais da saúde do Centro de Referência e Asilo Santo Antônio também serão vacinados.

A secretária de Saúde, Raquel Moreno, comentou sobre a expectativa para a chegada de mais doses da Coronavac. “É um momento muito importante no combate à Covid-19, são dez meses esperando por este momento. A expectativa é muito grande quanto ao recebimento de mais doses. Vamos seguir as orientações do Ministério da Saúde, que é a imunização dos profissionais da linha de frente, e em seguida dos demais públicos prioritários, como por exemplo, os idosos lotados no Asilo Santo Antônio”.

Em Quissamã, onde a primeira fase da campanha de vacinação também começou nessa terça-feira, foram entregues 360 vacinas, de um total de 720 para as duas doses do primeiro lote. No município, a enfermeira da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Covid-19 do Hospital Municipal Mariana Maria de Jesus (HMMMJ), Jussara Alves, foi a primeira profissional de saúde da linha de frente do município a ser vacinada contra a Covid-19. A prefeita Fátima Pacheco acompanhou a aplicação da primeira vacina no município.

Servidora do Hospital Mariana Maria de Jesus há mais de dez anos, Jussara Alves é especialista no tratamento em UTI e, desde o início da pandemia, está trabalhando no atendimento aos pacientes com Covid-19. “É um momento de muita atenção e de agradecimento para todos que estão envolvidos nesta nova fase. Todos estão ansiosos pela vacina e ser a primeira imunizada em Quissamã é muito especial. Como profissional da saúde, especialmente da linha de frente, quero afirmar que a vacina é segura e todos devem se imunizar, sem medo”, declarou.

Em Carapebus, que também iniciou a vacinação ontem, as duas primeiras doses foram aplicadas em profissionais da área da saúde. O município recebeu 145 doses. A Auxiliar de Serviços Gerais do CT (Centro de Tratamento) Covid-19, Intercilia Ferro Duarte, foi a primeira a receber a vacina no município. Em seguida, foi a vez do enfermeiro Alexandre de Souza Ferreira. Ele foi o primeiro paciente de Carapebus a confirmar positivo para o novo coronavírus.

Em Rio das Ostras, o médico Getúlio Cabral, de 76 anos, e a Enfermeira Lucineia Vieira, de 47 anos, foram os primeiros a serem imunizados.

Rio das Ostras se prepara para iniciar vacinação hoje
Em entrevista concedida ao RJ News, a secretária de Saúde de Rio das Ostras, Jane Teixeira, que é médica e doutora em epidemiologia pela Fiocruz, afirmou que 3.400 doses serão entregues ao município para o início da primeira fase da campanha de imunização contra a Covid-19.

Inicialmente, segundo ela, a vacinação, nesta primeira etapa, será dividida em quatro fases. “Isso está sendo contemplado no nosso Plano Municipal de Imunização, que será publicado no Diário Oficial para que todos tomem conhecimento. A Secretaria Municipal de Saúde de Rio das Ostras segue as estratégias e determinações do Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde. Estamos seguindo todos os protocolos”, explicou.
De imediato, ainda segundo a secretária Jane, Rio das Ostras deverá receber 1.700 doses da CoronaVac. “Nesta primeira fase, serão vacinados os profissionais de saúde do município e que estão na linha de frente de combate à Covid-19, os idosos que estão em instituições de longa permanência. A segunda, terceira e quarta fase vão depender da chegada de mais vacinas na cidade. Eu acredito que aconteça nas próximas semanas”, afirmou.
 

› FONTE: RJ NEWS ONLINE (www.rjnewson.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário