RJ NEWS ONLINE
Cotação
RSS

Construção de mais uma usina termelétrica gera expectativa de desenvolvimento para Macaé e região

Publicado em 16/01/2021 Editoria: Economia sem comentários Comente! Imprimir


Deputado Christino Áureo destaca a importância da aprovação da Nova Lei do Gás

Deputado Christino Áureo destaca a importância da aprovação da Nova Lei do Gás

A licença ambiental emitida pelo Ibama para a construção da usina termelétrica a gás natural Norte Fluminense 2, em Macaé, é um dos primeiros passos para levar desenvolvimento à região. E esse avanço na infraestrutura, e suas consequências, vem de todo esforço envolvido na aprovação da Nova Lei do Gás, que teve grande articulação do deputado federal Christino Áureo (PP-RJ). Presidente da Frente Parlamentar para o Desenvolvimento Sustentável do Petróleo e Energias Renováveis (FREPER), ele foi fundamental para que o texto avançasse na Câmara – com as alterações feitas pelo Senado, ele será analisado novamente pelos deputados.

“Todos os nossos esforços para que a Nova Lei do Gás fosse aprovada tinham, entre tantos objetivos, ações como essa no Estado do Rio. Como eu já disse, ela será responsável, talvez, pela última grande oportunidade para que a região possa se desenvolver, se reindustrializar. É um movimento muito importante. Vamos trabalhar para que a matéria sofra as alterações necessárias na Câmara dos Deputados”, afirmou Christino Áureo.
O empreendimento em Macaé é do grupo francês Electricité de France (EDF), proprietário da usina termelétrica Norte Fluminense, que opera na região desde 2004. Terá potência de 1,7 GW. Para se ter uma ideia, o maior agente de geração fóssil em operação atualmente, a termelétrica Porto de Sergipe I, tem potência de 1,5 GW, de acordo com a Aneel. O projeto, já aprovado, terá linha de transmissão de 500kV, que conectará a Subestação Campos 2, em Campos dos Goytacazes, com a futura Subestação Lagos, em Rio das Ostras.

“Em todas as nossas explicações sobre os benefícios da aprovação do novo marco regulatório do gás, sempre destacamos os investimentos, desenvolvimento, abertura de postos de trabalho, entre tantos outros. Com a construção da termelétrica Nova Fluminense 2, isso fica evidenciado. É um caminho de muitos avanços que começa a ser traçado para o nosso Estado e também para o Brasil”, acrescentou o deputado.

Conheça o empreendimento
A Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN) de Cabiúnas, que processa o gás natural das bacias de Campos e Santos, será uma das supridoras da termelétrica Norte Fluminense 2. Há, no entanto, outras alternativas, como o gás do pré-sal via Rota-2 ou um terminal de regaseificação de GNL no planejado Terminal Portuário Macaé (Tepor). Para abastecer a térmica, será construído um gasoduto desde Cabiúnas.

› FONTE: RJ NEWS ONLINE (www.rjnewson.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário