RJ NEWS ONLINE
Cotação
RSS

Prefeitura de Casimiro de Abreu anuncia retorno das obras do Ginásio Poliesportivo Albertino Francisco, em BSJ

Publicado em 13/01/2021 Editoria: Geral sem comentários Comente! Imprimir


Poliesportivo está totalmente abandonado há anos e pode ser palco de grandes eventos esportivos e turísticos

Poliesportivo está totalmente abandonado há anos e pode ser palco de grandes eventos esportivos e turísticos

Após anos de abandono, o Ginásio Poliesportivo Albertino Francisco, localizado no distrito de Barra de São João, em Casimiro de Abreu, receberá obras de reforma e manutenção.

O secretário de Obras, Mauro Goulart, acompanhado do arquiteto Fábio Kiffer e de engenheiros técnicos da secretaria, fizeram uma vistoria no local para acompanhar de perto o andamento das obras. Na ocasião, os técnicos informaram que o ginásio receberá novo piso da quadra, recuperação total das instalações elétricas e hidrossanitárias, pintura, além da revitalização da fachada e substituição de toda parte do telhado danificado.

"A expectativa é que no primeiro semestre deste ano a obra seja finalizada. A reforma também está prevendo a redução com os custos de manutenção, como revestimento em pastilhas cerâmicas em toda a parte externa e execução de laje de concreto armada em substituição às coberturas externas em telhas, evitando com isso as infiltrações, além do fechamento do entorno do prédio", disse Mauro Goulart.

O subsecretário de turismo, Lucas Couto, destacou a importância da reabertura do espaço. "É importante o retorno das obras, mesmo com as atividades esportivas suspensas devido à pandemia. O poliesportivo reformado e pronto representa mais um espaço para desenvolvimento do município, tanto esportivo, quanto turístico, já que ele foi palco de muitos eventos. Em tempos de pandemia, é necessário planejar e analisar estrategicamente as estruturas da cidade, para que a normalização das atividades seja mais segura, atrativa e benéfica para todas as pessoas", lembrou.

A população espera que as obras, desta vez, saiam da teoria. "Eu acho que os políticos que abandonam prédios que já existem deveriam ser punidos de forma severa. Com certeza, uma manutenção periódica sairia muito mais em conta para os cofres públicos que uma reforma, mas infelizmente, no Brasil, tudo pode. Esperamos que esse espaço tão importante seja reaberto e preservado", comentou Ângela Nunes.

O jovem Luiz Alberto, que mora no Rio de Janeiro, mas frequentemente está na cidade por conta dos familiares, contou que já foi em diversos eventos no espaço e acredita que a reabertura será de grande importância para a cidade. "Meu sonho é morar em Barra de São João, que consegue ser um local ao mesmo tempo tranquilo e familiar, mas mantendo atividades interessantes. E o poliesportivo já me proporcionou muitos momentos bons, acho que não só a reabertura desse espaço, mas o aproveitamento dele pode ser muito importante", avaliou.

Obra paralisada há meses e abandono de anos

Em agosto do ano passado, a gestão anterior chegou a anunciar uma reforma no espaço, mas depois de pouco tempo, a obra paralisou novamente e os moradores continuaram sem ter acesso ao espaço, que já foi considerado referência na região e está fechado há pelo menos cinco anos, devido às condições precárias.

Inaugurado em 2006, o espaço já foi palco de vários torneios municipais, estaduais e nacionais importantes, além de shows e eventos culturais, mas foi completamente abandonado gerando revolta nos moradores.

Em 2018, uma reportagem realizada no local, acompanhada de alguns moradores, comprovou a situação extremamente precária do espaço. Do lado de fora, o cenário era de muito mato, paredes pixadas, janelas e portas abertas, além de telhas soltando, com grande risco de cair à qualquer momento.

Já na parte interior do prédio, a situação era ainda mais delicada. Água acumulada, servindo de foco de dengue, fezes de diversos bichos, como pombos, além de documentos espalhados e lixos dos mais variados tipos.

› FONTE: RJ NEWS ONLINE (www.rjnewson.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário