RJ NEWS ONLINE
Cotação
RSS

Firjan: edital de concessão de saneamento básico lançado hoje é fundamental para livrar o Rio de atraso de um século

Publicado em 29/12/2020 Editoria: Geral sem comentários Comente! Imprimir


Treze municípios das regiões Norte, Noroeste e Serrana serão beneficiados neste que é considerado o maior projeto ambiental e de infraestrutura do país

O governo do estado publicou hoje o edital de concessão do saneamento básico à iniciativa privada, medida que vem sendo defendida pela Firjan ao longo dos anos. A concessão é considerada um dos maiores projetos em infraestrutura e ambiental do país, e abrange 13 municípios das regiões Norte, Noroeste e Serrana do Rio: Cachoeiras de Macacu, Maricá, Saquarema, Casimiro de Abreu, Aperibé, Cambuci, Itaocara, Miracema, São Francisco de Itabapoana, Cantagalo, Cordeiro, Duas Barras e São Sebastiao do Alto. Ao todo, seriam diretamente beneficiados 542.556 moradores das respectivas cidades, segundo dados de 2020 do IBGE.

O projeto prevê a manutenção da Cedae na produção e no tratamento de água, enquanto os concessionários fariam a distribuição, a coleta e o tratamento do esgoto. Com isso, abre margem para maiores investimentos da companhia visando a melhoria da qualidade da água. Um estudo feito pelo BNDES identificou que, levando-se em conta a capacidade de investimento da Cedae, seriam necessários 140 anos para atingir a universalização do saneamento básico no estado do Rio. Em julho deste ano, o Congresso Nacional aprovou o Marco Legal do Saneamento prevendo essa universalização até 2033.

"Este projeto segue as melhores iniciativas tomadas em cidades da Europa, e vai tirar o estado do Rio do atraso num elemento básico para a população, que é o direito ao acesso ao esgoto tratado e à água de qualidade. Além disso, beneficia as próprias indústrias instaladas na região, uma vez que a água é elemento básico também para a economia das empresas, que acabam tendo de aumentar custos diante da dificuldade de acesso a esse bem fundamental. Este edital renova nossas esperanças para um 2021 melhor do que este que termina", disse o presidente da Firjan Noroeste Fluminense, José Magno Hoffmann.

"O benefício é enorme não apenas em setores diretos, como a saúde e o meio ambiente, como também na geração de emprego e renda que uma obra dessa magnitude é capaz de gerar. Setores como a construção civil, comércio, serviços e logística, que são fortes em Campos, por exemplo, certamente serão indiretamente beneficiados, o que auxilia toda a cadeia produtiva da indústria e a retomada econômica da região. Trata-se, portanto, de uma ótima notícia no fim de um ano tão turbulento para todos", festejou o presidente da Firjan Norte Fluminense, Francisco Roberto de Siqueira.

Confira abaixo a nota publicada pela Firjan à respeito do edital lançado hoje pelo governo do estado.

O Rio de Janeiro dá um passo importante para sanar uma dívida de mais de um século com sua população. O edital de licitação do serviço de saneamento básico no estado é notícia que deve ser celebrada por todos os fluminenses. Hoje, um terço dos moradores do estado não conta com coleta de esgoto, 10% não têm acesso a água. E 66% do esgoto produzido não é tratado.

Esse cenário inaceitável será corrigido agora com a licitação dos serviços de água e esgoto do estado. A Firjan atuou fortemente em defesa dessa concessão, que trará inúmeros benefícios. Ajudará a despoluir a Baia de Guanabara, a bacia do Rio Guandu e as lagoas da Barra da Tijuca. E evitará doenças que são consequência da falta de saneamento básico, o que representa uma economia de 144 bilhões de reais em gastos em saúde.

Será também o maior programa de investimento do Brasil e um dos maiores do mundo com apoio da iniciativa privada. Funcionará como uma alavanca potente e fundamental para a economia do Rio de Janeiro, como a Firjan sinalizou às autoridades do Executivo e do Legislativo no “Programa de Retomada do Crescimento em Bases Competitivas do Estado do Rio de Janeiro”. 

Ao longo dos 35 anos da concessão, o efeito multiplicador na economia será de R$ 42,7 bilhões com a geração de 479 mil empregos diretos e indiretos no estado, com reflexo em setores como construção civil, metalurgia, comércio, serviços e logística.

Esse investimento representa um impacto direto na transformação da qualidade de vida de mais de 13 milhões de pessoas. Uma multidão que não pode mais esperar pelo seu direito de acesso a água e esgoto tratados.  

› FONTE: Ascom FIRJAN


sem comentários

Deixe o seu comentário