RJ NEWS ONLINE
Cotação
RSS

Iniciativa macaense integra comemorações dos 75 anos da ONU

Publicado em 29/12/2020 Editoria: Geral sem comentários Comente! Imprimir


A Prefeitura de Macaé é destaque em uma publicação internacional. Por meio da "Ação Vidas em Rede", foi selecionada para integrar o Compêndio em comemoração dos 75 anos de aniversário das Organizações das Nações Unidas (ONU). O material é organizado pelo Music as a Global Resource and the International Council for Caring Communities (música como um recurso global e pelo Conselho Internacional de Cuidado às Comunidades), Universidade de Nova York (NYU - EUA) e Queensland Conservatorium Research Centre da Austrália.

Com lançamento neste mês de dezembro, o compêndio está sendo divulgado por todo o mundo, dando a visibilidade de ações que utilizam a música como recurso global e caminho de soluções para as comunidades e populações através da sua utilização para potencializar a cultura, a sociedade, a saúde, a educação, o meio-ambiente. E para a construção de estratégias econômicas sustentáveis para a vida no planeta. Quem quiser acessar o compêndio, pode clicar na página da Universidade Livre- http://www.macae.rj.gov.br/ensinosuperior/conteudo/titulo/universidade-livre 

A "Ação Vidas em Rede" tem suas inspirações na metodologia da Heterogênese Urbana, criada no Programa de Saúde Mental de Macaé, em 1998, pelo professor-doutor Paulo de Tarso de Castro Peixoto, e no projeto Corpos em Rede, coordenado pela professora-doutora Mônica Alvim, do Programa de Pós-graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

São promovidos encontros semanais para um público diverso de várias partes do Brasil e do exterior. Em função do distanciamento social, a "Vidas em Rede" utiliza as tecnologias de informação, através da plataforma Google Meet. Para participar, os interessados devem se inscrever, também gratuitamente, no link https://forms.gle/SvEBQDAuFE45PnQF9.

Com isso, foram produzidos os espaços "Geopolíticos Biomusicais Expressivos de Cuidados", onde questões como afeto, sentimento de pertencimento social, de construção coletiva de sentidos para a vida, são destacados mesmo à distância. Na ação, são desenvolvidas através da Musicoterapia Gestáltica, das práticas de meditação em movimento pelo Tai-Chi Chuan, das filosofias da imanência, uma ação de construção de comunidades de cuidados.

Cuidado com as pessoas

Uma das marcas da ação é dar acesso ao cuidado às pessoas que atravessam a pandemia, construindo-se "Comunidades de Cuidado". Participam moradores de Macaé, Rio de Janeiro, Juiz de Fora, Niterói, Petrópolis, Goiânia, São Luiz do Maranhão, da França, Canadá e de muitos outros lugares do Brasil.

O Secretário Adjunto de Ensino Superior, Carlos José Mattos de Andrade, afirma que esta é mais uma conquista para a cidade de Macaé. "Mais um fruto que dá a visibilidade de que Macaé vem se constituindo como uma Cidade do Conhecimento. Conhecimentos que chegam às comunidades, às pessoas, inclusive para além de nosso município", pontua.

Para o coordenador da Universidade Livre da Secretaria Adjunta de Ensino Superior, Paulo de Tarso de Castro Peixoto, a "Ação Vidas em Rede" tem como potência seguir os princípios constitucionais que regem e apoiam as práticas de cuidado. "Podemos citar a universalização e a acessibilidade ao cuidado, a equidade e a participação social no processo de avaliação e gestão do cuidado, a integralidade do cuidado em sua complexidade", ressalta o professor-doutor.

A "Ação Vidas em Rede" é organizada pela Secretaria Adjunta de Ensino Superior, através da Universidade Livre, em parceria interinstitucional com o Programa de Pós-graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Núcleo Municipal de Saúde Mental, Espaços de Convivência do Programa de Saúde Mental de Macaé, além dos Centros de Convivência do Estado do Rio de Janeiro e com o Núcleo de Tecnologias Municipal da Secretaria de Educação.

› FONTE: Secom Macaé


sem comentários

Deixe o seu comentário