RJ NEWS ONLINE
Cotação
RSS

Patrimônio histórico e cultural da cidade segue em estado de total abandono

Publicado em 16/12/2020 Editoria: Cultura sem comentários Comente! Imprimir


Igreja é um dos pontos turísticos da cidade

Igreja é um dos pontos turísticos da cidade

Com uma proteção em seu entorno e nenhuma placa com indicações de prazos, valores e responsáveis, a obra da Igreja de São João Batista, localizada no Distrito de Barra de São João, em Casimiro de Abreu, segue em estado de total abandono, apesar da sua importância histórica e cultural do prédio para toda a Região.

Há mais de dez anos, a Igreja está com suas portas fechadas, devido a problemas na estrutura. Segundo testemunhas, parte do teto desmoronou e as paredes estavam comprometidas com grande risco de queda.

Diante deste cenário, os moradores e apoiadores da cultura local realizaram uma manifestação em 2015 pedindo providências, mas somente em 2018 o município deu uma primeira resposta, dizendo que o processo da obra estava em fase de licitação e que custaria meio milhão aos cofres públicos. No ano seguinte, mais precisamente em junho de 2019, a tão esperada obra, enfim, começou. O prazo inicial era de 180 dias para conclusão, prazo este, que encerraria no final do mesmo ano, mas que infelizmente, não foi cumprido.

"O Poder público abandonou a cidade! Estive nessa igreja quando eu era criança, como era linda a igrejinha! Hoje sou morador da cidade e vejo o patrimônio abandonado!", lembrou Jan Martins.

Laryssa Souza também lamenta o abandono do patrimônio histórico. "Triste de ver a igreja, que era tão linda e agora está se acabando, prefeitura não faz nada para melhorar a igreja, só quer botar dinheiro no bolso", criticou.

O cenário é tão triste, que é sentido por moradores de outras cidades. "Eu sonhava em casar nesta igreja, acho ela tão linda. Fora que o cenário junto com a prainha deixa tudo ainda mais perfeito. Infelizmente, acho que é um sonho distante, já que essa obra é uma promessa antiga, que nunca sai da teoria", comentou Tatiana Silva.

Atualmente, o que os moradores e visitantes observam são tapumes, que impedem a chegada nas proximidades da Igreja, mas não há sequer algum sinal de obra.

Nossa equipe entrou em contato com a Prefeitura de Casimiro de Abreu, mas até o fechamento desta edição não obtivemos respostas.

Importância histórica

A Capela é a primeira ocupação do município de Casimiro de Abreu, criada em 1619, quando padres jesuítas fundaram o Arraial de Barra de São João, erguendo uma capela em homenagem a São João Batista num pequeno morro rochoso a 4 metros do nível do mar, na foz do rio Peruibe, atual rio São João.

Em 1846, quando o distrito de Barra de São João foi ampliado, ganhou características típicas do período colonial, com cunhais, pilastras e frontão.

Nos fundos da Capela encontra-se o cemitério onde estão enterrados o poeta Casimiro de Abreu e seu pai, o comerciante José Joaquim Marques de Abreu.

Devido ao grande interesse histórico e cultural, em 1979, a Capela foi tombada pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (Inepac).

› FONTE: RJ NEWS ONLINE (www.rjnewson.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário