RJ NEWS ONLINE
Cotação
RSS

Escola Sentrinho faz terceira live para arrecadar fundos para a instituição

Publicado em 28/11/2020 Editoria: Educação sem comentários Comente! Imprimir


Escola Sentrinho foi fundada em 1989 e precisa de fundos para pagar 13º dos funcionários

Escola Sentrinho foi fundada em 1989 e precisa de fundos para pagar 13º dos funcionários

A Escola Sentrinho fará a sua terceira live nessa pandemia, com objetivo de arrecadar fundos para a instituição. Dessa vez, a transmissão será em comemoração ao Dia Nacional do Samba (02 de dezembro). Comandada por músicos e sambistas, como Dorina, Lita Lopes e Mistura Rica, a live acontecerá no próximo dia 06 de dezembro, a partir das 13h, e será transmitida pelo canal no Youtube Fitamarela. A população pode esperar muito samba e animação na sua tarde do próximo domingo.

A presidente e fundadora da Escola Sentrinho, que está em Macaé há 31 anos, Rita de Fátima Manhães Barreto, disse que ao longo da pandemia foram realizadas três lives, sempre com muitas visualizações de vários lugares do Brasil e até mesmo do exterior. De acordo com ela, o canal Fitamarela tem grande alcance em todo país e no mundo. Todas as transmissões foram para arrecadar recursos financeiros para garantir o sustento da instituição nesse período. Ao todo o Sentrinho possui 24 profissionais. “Graças a Deus conseguimos manter os salários em dia e não precisamos fechar e nem demitir pessoas. São profissionais muito necessários para atender aos nossos 210 alunos, sendo que as crianças ficam na escola na parte da manhã, e os jovens e adultos, no período da tarde. Agora, na live do dia 06 de dezembro, nosso objetivo é arrecadar recursos para pagar o 13º salário dos funcionários”, explicou.

A equipe da Escola Sentrinho, além de auxiliares e assistentes, é formada por pedagogos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, artistas, músicos, capoeiristas, entre outros. Ainda de acordo com Rita, as despesas também ajudam a manter a escola viva. “Para quando os alunos retornarem, estar tudo pronto”, frisou.

Todos os alunos, segundo Rita Manhães, são portadores de necessidades especiais e, durante a pandemia, receberam cestas básicas, doadas também por empresas da cidade. “Os alunos, bem como as famílias mais vulneráveis, não ficaram sem assistência alimentar neste período. Nos unimos e ajudamos, claro com a ajuda de muitas pessoas também. Minha gratidão a todos”, concluiu.

Conheça o Sentrinho
Criado em março de 1989, o espaço se tornou o segundo lar de muitas crianças, jovens e adultos com necessidades especiais. Lá, eles desenvolvem não só a questão do aprendizado básico, como também participam de uma série de atividades.

A Escola Sentrinho, possui uma parceria com a Prefeitura Municipal de Macaé, através da Secretaria de Educação, que ajuda na alimentação, no transporte dos alunos com as vans escolares e parte dos funcionários.

Para contribuir com o Sentrinho as doações podem ser feitas através da conta do Banco do Brasil, Agência: 0051-5, Conta Corrente:4733-3, CNPJ: 31504798/0001-32 - Associação Educacional Terapêutica Sociedade de Ensino e Terapia Macaense. As doações de roupas e alimentos podem ser efetuadas pelo telefone: (22) 99771-0740. O trabalho da instituição está registrado nas redes sociais da escola. O Sentrinho fica na Avenida Evaldo Costa 475, Sol e Mar.

› FONTE: RJ News


sem comentários

Deixe o seu comentário