RJ NEWS ONLINE
Cotação
RSS

Devolução dos livros didáticos começa na terça-feira

Publicado em 28/11/2020 Editoria: Educação sem comentários Comente! Imprimir


Começa na terça-feira (dia 1º de dezembro) e se estende até o próximo dia 11 o cronograma de devolução dos livros didáticos das turmas de 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e Ensino Médio das escolas municipais, que foram usados pelos alunos no ano letivo de 2020. A ação faz parte da campanha "Livro Didático: devolver é legal". A entrega será realizada nas escolas, conforme cronograma específico de funcionamento do espaço escolar e as regras de distanciamento social.

Com o tema "Com o meu livro didático estudo em casa, mas é legal devolver na escola para outro aluno reutilizar!", a indicação do programa de Livro Didático da Secretaria de Educação é que exemplares sejam devolvidos em boa conservação. Para mobilização das escolas municipais, cuidadores e responsáveis pelos livros didáticos se reuniram  em reuniões virtuais junto à equipe do Livro. O envolvimento das escolas municipais têm sido através das redes sociais, em que alunos e professores participam de atividades remotas, como apresentação de vídeos, produção de desenhos e redações abordando a importância da devolução e zelo com o livro didático.

A devolução do livro didático segue a determinação do Ministério da Educação, sendo que a meta proposta pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) às redes de ensino é que a devolução seja expressiva, pois quanto mais livros devolvidos, mais recursos poderão ser utilizados em outros materiais. O FNDE indica que os livros sejam reutilizáveis em um ciclo de quatro anos. 

As unidades municipais recebem livros didáticos por meio do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) e também atendem compromissos legais referentes à entrega, conservação e devolução. Sendo assim, mesmo com a suspensão das aulas, em função do distanciamento social, a rede municipal promoveu no decorrer deste ano letivo  campanhas educativas, a exemplo da "Cuide Bem do Livro Didático", voltada para a conservação e utilização adequada do livro.

Incentivo ao zelo

A campanha faz parte da ação intitulada "Educação não para com o livro didático", que reforçou orientações pelos professores durante as aulas virtuais, exibição de vídeos e dicas nas redes sociais dos espaços escolares (Facebook e Instagram) sobre zelo. Outras ferramentas para o ensino remoto são a disponibilização do blog www.educacaonaopara.com e o acesso a grupos de WhatsApp criados pelas escolas municipais.

Para o próximo ano letivo a previsão é da continuidade de cursos específicos como de Apoio à Gestão do Livro Didático, que valida Macaé como um dos únicos municípios que investe na formação continuada, que tem como proposta a execução de ações que visam às boas práticas na gestão escolar. "Agradecemos o compromisso das escolas, cuidadores, gestores e de toda comunidade escolar. O trabalho da equipe pedagógica e dos professores, que cuidam dos livros didáticos não é fácil. Aguardamos um resultado positivo quanto à devolução", finaliza a coordenadora do Programa do Livro Didático, Roze Thomáz.

As práticas de apoio à gestão seguem os princípios do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) em consonância com os objetivos, informações e legislações do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).
 

› FONTE: Secom Macaé


sem comentários

Deixe o seu comentário