RJ NEWS ONLINE
Cotação
RSS

Eleitores renovam a Câmara Municipal de Macaé

Publicado em 18/11/2020 Editoria: Eleições 2020 sem comentários Comente! Imprimir


A corrida para o legislativo de Macaé foi intensa. Mais de 450 candidatos disputaram as 17 vagas da Câmara Municipal e o resultado foi uma renovação nas cadeiras. Cinco vereadores foram reeleitos, três retornaram e nove vão estrear na casa.

Entre os cinco vereadores que se reelegeram estão: Cesinha com Todo Gás (PROS) foi o mais votado na cidade, somando 2.856 votos; Alan Mansur (Cidadania) recebeu 2.474 confirmações nas urnas; Professor Guto Garcia (PDT) conquistou 1.625 votos, George Jardim (PSDB) somou 1.471 votos e José Prestes (PRTB) finalizou a lista dos reeleitos, com 1.347 eleitores.

Paulo Paes (DEM); Luciano Diniz (Cidadania) e Amaro Luiz (PRTB) são os três nomes que retornarão ao legislativo em 2021. Eles receberam 1.898, 1.426 e 972 votos, respectivamente.

Entre os eleitos que nunca tiveram mandato estão: Edson Chiquini (PSD), que recebeu 2.830 votos; Iza Vicente (REDE) somou 1.877 votos; Luiz Matos (Republicanos) garantiu 1.873 eleitores; Thales Coutinho (Podemos) recebeu 1.822 confirmações nas urnas; Tico Jardim (PROS) fez 1.817 votos; Rafael Amorim (PDT) conquistou 1.795 eleitores; Rond Macaé (Patriota) fez 1.457 votos; Reginaldo do Hospital (Podemos) recebeu 1.389 confirmações e Professor Michel (Patriota) somou 1.039 eleitores.

A revelação deste ano foi a jovem Iza Vicente, de 25 anos. Única mulher eleita no legislativo de Macaé, ela conquistou, na sua primeira campanha, a quinta maior votação da Capital do Petróleo. “Foi uma campanha difícil. Focamos no pilar digital e também na conversa com as pessoas. Durante o processo eleitoral a resposta da população estava muito positiva e esperava uma votação expressiva. Mas a eleição não depende apenas do número de votos, é preciso uma série de fatores’, reforçou.

Nascida em Cabo Frio, Iza veio para Macaé aos 17 anos para estudar na Universidade Federal Fluminense (UFF). Na Princesinha do Atlântico ela se formou, casou e criou raízes. Agora espera fazer um mandato bastante participativo. “Macaé tem que ser boa para todos os que vivem aqui. Pretendo construir um mandato com muita participação popular. Vamos implementar o aplicativo de relacionamento com o cidadão e focar nas pautas de renovação política, nos temas para as mulheres, como a saúde da mulher e violência contra a mulher, e também na luta pela educação”, destacou.

Iza revelou que pretende fazer um processo seletivo para duas vagas no seu mandato, conforme propôs na campanha.

Outro novato na Câmara Municipal de Macaé é Thales Coutinho, de 37 anos. Com experiência na secretaria de Esporte e também na de Cultura, nos últimos anos, ele resolveu disputar uma cadeira no executivo após as convenções partidárias, quando seu pai, Dr. Eduardo Cardoso, desistiu de encarar as eleições. “Já vínhamos conversando há muito tempo sobre a possibilidade de eu vir candidato. Esse ano, com a pandemia, a campanha mais digital e algumas costuras políticas que não aconteceram, entendemos que esta seria a hora certa”, explicou. 

Thales acredita que a próxima Câmara Municipal será bem diferente da atual. “A população escolheu os candidatos mais jovens e acredito que bons debates serão gerados. O próximo ano vai exigir um comprometimento muito grande com as pessoas e com a cidade e será preciso proporcionar a governabilidade”, avaliou.

O vereador eleito disse que seu mandato será realizado com muito diálogo, a fim de construir políticas públicas para a cidade. “Esporte e cultura são grandes bandeiras que eu carrego e pretendo trabalhar esses temas como geradores de emprego e renda, já que estamos vivendo um momento difícil, devido às crises seguidas do petróleo e da pandemia. Portanto, é muito importante pensar em estratégias para fomentar o emprego para as pessoas. E claro, a saúde e educação não podem sair da pauta”, revelou.

› FONTE: RJ News


sem comentários

Deixe o seu comentário