RJ NEWS ONLINE
Cotação
RSS

Em época de Páscoa, sabonetes artesanais trazem uma renda extra

Publicado em 04/04/2014 Editoria: Economia 2 comentários Comente! Imprimir


Quando a palavra “Páscoa” vem à cabeça de muitas pessoas, elas logo associam o termo aos cho­colates. Mas, não é só disso que há lucros nessa época do ano. Uma boa dica para ganhar uma renda extra é fa­zer artesanato. As chamadas lembrancinhas têm ganhado cada vez mais espaço na hora da escolha de algum presente e os sabonetes personaliza­dos entram como boa opção.

A proprietária de um centro de qualificação e ca­pacitação em Rio das Ostras, Luciene Guimarães, garante que o lucro com a venda de sabonetes, por exemplo, ul­trapassa os 50%. Além dis­so, os materiais são baratos e fáceis de serem encontra­dos. Uma caixa com seis pe­quenos sabonetes onde são gastos cerca de R$ 4, por exemplo, pode ser vendida a R$ 8. Em outra com dois sa­bonetes maiores em formado de ovos de páscoa em que se gasta cerca de R$ 6, pode ser  comercializada em uma em­ balagem mais incrementada por um preço que varia entre R$ 12 e R$ 15.

Luciene conta que sempre trabalhou na área de petró­leo e gás e resolveu começar a desenvolver a técnica para relaxar. “Comprei um monte de produtos e fui fazer os cur­sos para aprender. No início fazia apenas pra presentear os amigos próximos. É algo apaixonante de se fazer”. Ela relata que a oportunidade é uma boa para quem é dona de casa, mas também pode ser desempenhada por quem já tem um emprego. Isso por­que basta dedicar cerca de três horas por dia para conse­guir produzir uma boa quan­tidade de produtos.

Mas, atenção é preciso mais do que criatividade para conseguir levar a atividade adiante. É necessário conhe­cer muito bem as proprieda­des das essências e dos produ­tos aplicados, pois, cada um serve para um tipo de pele e de público alvo. “Todos esses conhecimentos passamos du­rante o curso, já que os nossos produtos são direcionados para pessoas com peles espe­cíficas, por isso, é necessário usar a propriedade correta. Esse é um dos segredos”.

Para conseguir vender os itens que são feitos, Lu­ciene dá uma dica. “A venda precisa ser mesmo de boca a boca. Mas, geralmente quem trabalha com isso já tem um público formado. É possível também colocá-los em algu­mas lojas que comercializam itens artesanais. Os sabone­tes chamam muita atenção pela forma que eles têm”.

PENSANDO NA PRÓXIMA PÁSCOA

Apesar de conseguir aprender toda a técni­ca em apenas três dias, a aluna do

curso, Solange Dutra, disse que vai pensar em lucro mesmo só nas próximas datas importantes. A páscoa que pretende ganhar dinheiro é a do ano que vem. “Em 2014 quero fazer apenas para presentear os amigos. Com isso, o trabalho ficará co­nhecido e, quando eu começar a comercia­lizar o lucro será uma consequência”.

Solange já trabalha com artesanato desde os oito anos e desde então não parou mais de se aprimorar e aprender novidades. “Já vendi muita coisa e, em breve, prentendo montar o meu ateliê para mostrar os meus trabalhos. Relacionado aos sabonetes acho lindo. Alguns dão vontade de comer”, finalizou.

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


2 comentários

Deixe o seu comentário